Estratégias de tratamentos inovadores

O melasma, assim como o vitiligo, é um distúrbio pigmentar comum de natureza crônica que pode ser controlado. A causa exata do melasma é desconhecida até hoje, porém está associada com etiologias multifatoriais, tais como: a exposição à luz ultravioleta, fatores hormonais e predisposição genética.

A hidroquinona, considerada um produto de referência, continua sendo o agente ativo “padrão ouro” de uso tópico para o tratamento do melasma, sendo utilizado em combinação tripla com um esteroide tópico ou com um retinoide (como dexametasona e tretinoína).

Pesquisas recentes têm mostrado que o uso do ácido tranexêmico por via oral apresenta excelentes resultados no tratamento do melasma. Além do ótimo clareamento que proporciona às manchas, ele tem baixos índices de efeitos colaterais, por exemplo, os efeitos trombóticos. Digno de nota também, são os relatos de bons resultados no tratamento do melasma refratário com laser Q-switched Nd: YAG não ablativo fracionado seguido por luz intensa pulsada.

Pode-se dizer que o tratamento do melasma vai depender se as lesões pigmentadas são restritas à epiderme, derme ou mista, de acordo com os achados histopatológicos.

O melasma é uma doença cutânea de difícil condução e multifatorial, que afeta milhões de pessoas pelo mundo e diminui significativamente a qualidade de vida das pessoas acometidas. Melasma será um tema discutido no evento Brazilian and 5CC Summer Meeting of Dermatology, onde será mostrado o que há de novo sobre o assunto.

Bibliografia consultada

  1. Oluwatobi A, Ogbechie-Godec, Elbuluk, N. Nada , Melasma: an Up-to-Date Comprehensive Review, Dermatol Ther (Heidelb). 2017 Sep; 7(3): 305–318.
  2. Hexsel, D et al., Epidemiology of melasma in Brazilian patients: a multicenter study. Int J Dermatol. 2014, 53(4):440-4.
  3. Ikino, JK et al. Melasma and assessment of the quality of life in Brazilian women. An Bras Dermatol. 2015, 90(2):196-200.
  4. Cunha Paulo R et al. Dermatologic Therapy. 2015 Sep-Oct;28(5):296-9. doi: 10.1111/dth.12250. Epub 2015 Jun 2.
  5. Perper, M et al. Tranexamic Acid in the Treatment of Melasma: A Review of the Literature. 2017. 18(3):373-381.
  6. Bala, HR et al. Oral Tranexamic Acid for the Treatment of Melasma: A Review. Dermatol Surg, 2018. 44 (6): 814-825.
  7. Zhang, L et. Tranexamic Acid for Adults with Melasma: A Systematic Review and Meta-Analysis. Biomed Res Int. 2018: 1683414.
Tags: